23 de julho de 2015

Missões do Guairá

Você sabia que muito antes da existência dos "Sete povos das Missões", ocorreram outras tentativas de colonização missionária no sul do Brasil? Conheça as Missões do Guairá, que ficaram no atual território do Paraná!


Entre 1610 e 1628 foram criadas 15 missões jesuíticas no Guairá, sendo 4 delas com índios Jê e as demais com Guarani:
- 1610: Nuestra Señora de Loreto, San Ignacio Mini
- 1624: San Francisco Xavier
- 1625: San Joseph, Nuestra Señora de Encarnación
- 1626: Santa Maria La Mayor
- 1627: San Pablo del Iniaí, Santo Antonio, Los Angeles, San Miguel, San Pedro, Concepción de Nuestra Señora de Guañaños
- 1628: San Thomas, Ermida de Nuestra Señora de Copacabana, Jesus-MariaAlgumas dessas missões existiram por apenas dois anos e até 1631 todas tinham sido destruídas ou abandonadas.



22 de julho de 2015



 "Pois sem calor de amizade 
A vida é pior que a morte." 
Jayme Caetano Braun

14 de julho de 2015

Missão, música de Duca Leindecker

A música Missão, dos gaúchos Duca Leindecker e Humberto Gessinger, é a oitava canção do disco de Duca "Voz, Violão e Batucada".

“Missão” cresce com as batidas em acordes de seu violão e cativa com seu refrão. Traz um misto de sentimentos inexplicáveis, assim como a região e a história das Missões.



Qual é a tua, meu chapa?
Qual é a tua missão?
Velho malandro da lapa
Dono de um mundo em extinção
Qual é a tua ruína?
Teu coliseu, tuas missões
Lá onde tudo termina
Um sonho jogado aos leões

A imagem que ficou
Quando a luz
Se apagou pra sempre
Sete povos, onde estão?
Sete dias passarão
Pra sempre

Vai, vai sem pressa
Sem medo de errar
Vai sem culpa
E se quiser voltar
Vai saber
Qual é o teu lugar
Sem drama

Sete vidas, qual é a tua?
Tantos futuros na mão
Uma lança, um Índio charrua
Quem sabe, a paz de um chimarrão

Arte missioneira na recepção ao Papa: Altar de milho e murais históricos

Mais de 60 mil espigas de milho, 20 mil abóboras e 150 mil cocos revestiram a estrutura do altar onde o Papa Jesuíta Francisco celebrou a Missa de Ñu Guazú (Assunção, Paraguai) no último domingo, 12 de julho. A equipe da Pousada das Missões esteve presente no dia e conferiu a arte produzida por missioneiros e baseada na cultura Guarani.


Para receber visitantes e pontífice, os paraguaios capricharam na ornamentação do altar. Ele foi inteiramente decorado com espigas e grãos de milho, abóboras, coco, evocando a cultura Guarani.

Esta ornamentação lembra as tradições da Semana Santa em Tañarandy, localidade nas proximidades da cidade de Santo Ignácio, na Província de Misiones, PY, primeiro dos trinta povos das Missões.

Quem elaborou o projeto foi o artista missioneiro Koki Ruiz. Ele planejou toda a montagem em San Ignácio Guazu e o altar teve de ser transportado em três partes até o Parque de Ñu Guazú.

Para mí es una gran alegría hacer este trabajo. Hay una emoción muy grande en medio de la gente que colabora conmigo en la elaboración del altar. Esta alegría me motiva para hacer esta obra artística. Sé que esta visita del Papa tiene un gran sentido porque trae alegría y un mensaje de paz”, disse Koki Ruiz, o artista plástico encarregado da criação do altar que será desmontado e terá seus componentes reutilizados. Após a missa, os frutos e grãos serão doados a instituições de caridade.

A estrutura tem uma base de 40 metros e altura de 17 metros, com uma forma piramidal e uma cruz no topo. No total, a área abrange mais de 400 metros quadrados cobertos com milho, coco e abóbora.


Nas laterais, imagens de São Francisco de Assis e Inácio de Loyola, em homenagem ao fundador da ordem jesuíta e ao missionário franciscano. Para este trabalho eles usaram milhares de sementes nativas, como se vê no detalhe da foto.



Koki Ruiz trabalhou com 20 outras pessoas, mas para cobrir o altar contou com o apoio de 200 voluntários. Além, é claro, do auxílio dos agricultores paraguaios que doaram os frutos para o altar.

Por metro quadrado foram utilizados 1.200 cocos. Para uni-los foi criada uma cola especial que não impede o uso posteriormente. Também 60 mil sabugos de milho foram anexados às bases de madeira.



Além do altar de Ñu Guazu, também teve arte missioneira nas celebrações de Caacupé. Francisco teve um lugar especial preparado para um momento de oração na sacrista papal, adornada com murais pintados, relativos à temática jesuítico-guarani. Os murais que receberam o Pontífice medem 5,5 metros de largura e 3,30m de altura.

As obras são da Universidade Politécnica e Artística junto com a galeria Viedma Arte.




Após a missa em Caacupé, os murais serão abertos ao público que visitar a Basílica.

A amostra foi complementada com cerca de 50 pinturas que ilustram cenas específicas da vida nas reduções, como celebrações eucarísticas e o "ñembosarai manga" ou "jogar bola com os pés", que pesquisadores dizem ser a origem do jogo de futebol atual. Todas essas obras são catalogadas em um livro de imagens que foi presenteado ao Papa Francisco durante a sua visita.