19 de julho de 2016

Missões Jesuíticas no Santander Cultural

A história das Missões Jesuítico-Guaranis estará em destaque em um dos maiores e mais importante centros culturais do Rio Grande do Sul.
No próximo dia 31  de junho, será realizado o Seminário Histórico-Cultural Missões, no Santander Cultural em Porto Alegre, RS. Missioneiros e gaúchos de todas as querências estão convidados a conhecer a história missioneira.


Santander Cultural, Cultura; Porto Alegre; Programação; final de semana; 31/07 31/07/2016 Porto Alegre; Missões Jesuíticas; Guaranis; Turismo

9 de julho de 2016

Como foi a passagem da Tocha olímpica pelas Missões

No dia 4 de julho, segundo dia da passagem da tocha olímpica pelo Rio Grande do Sul, a chama esteve em quatro cidades do noroeste do Estado. Começou a segunda-feira em Santo Ângelo e depois seguiu para São Miguel das Missões, onde foi recebida por índios guaranis, com apresentações culturais, no sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, patrimônio histórico e cultural da humanidade.

O dia se iniciou com uma operação especial no município de São Miguel das Missões. Dois condutores representativos da comunidade se revezaram no Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo.

No Centro Histórico de Santo Ângelo, a chama Olímpica foi recepcionada por diversos grupos, que vão compor um corredor humano representando a união de todos os povos. O último condutor da cidade foi o cacique Floriano. No centro histórico missioneiro, ele passou pelos arcos dos 30 Povos das Missões seguindo até a escadaria da Catedral, onde foi recebido pela comunidade e pelo coral da aldeia Tekoá Pyaú.







Conheça os Condutores da Tocha:

- Aniceto Gonçalves Ferreira, 34 anos, é o cacique da Aldeia M'bya Guarani de São Miguel das Missões. Representante das raízes históricas e culturais do município, Aniceto foi condutor da tocha Olímpica em São Miguel das Missões.

- Valter Rodrigues Braga, o Valtinho, tem 52 anos. Ele transformou sua casa no Ponto de Memória Missioneira. Valtinho conduziu a tocha em São Miguel das Missões.

- Floriano Romeu, 51 anos, é membro da aldeia guarani Tekoa Pyaú. Floriano conduziu a tocha em Santo Ângelo.


No Rio Grande do Sul, o fogo olímpico percorreu 28 municípios entre domingo (3) e hoje (9). Foram 2,5 mil quilômetros por terra, ar e água, passando por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres. 


3 de julho de 2016

Tocha Olímpica amanhã em São Miguel das Missões

A Chama Olímpica é um importante símbolo dos Jogos Olímpicos. Representa a paz, a união e a amizade. A tocha, por sua vez, é usada para passar a chama de um condutor para o outro durante o revezamento até o acendimento da pira na cerimônia de abertura dos Jogos.

No Rio Grande do Sul, além dos eventos de revezamento, está prevista também uma operação especial amanhã em São Miguel das Missões.

No sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, nas Ruínas de São Miguel, o dia é dedicado a um evento específico chamado pela organização de Photo Opportunity, onde ocorre uma celebração de integração entre o patrimônio histórico da humanidade com o símbolo olímpico.



O circuito oficial do deslocamento entra hoje no estado do Rio Grande do Sul e passará por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres.


Confira a programação completa do revezamento no território miguelino:
 

29 de junho de 2016

Curso de Cerâmica missioneira e guarani

A partir de amanhã a tarde, Victor Zuñiga estará nas Missões ministrando o Curso de Cerâmica, que ocorre até o dia 1º de julho. O curso está sendo organizado pela Pousada das Missões de forma gratuita e voltado para a geração de cultura, trabalho, turismo e renda o povo missioneiro. Como se sabe o turismo tem uma capacidade bastante grande de empregabilidade, que é a maneira de se ter trabalho através da especialização em uma área de produção.